AFP

Guns N'Roses em ação

(afp_tickers)

Mais de um ano após uma altamente planejada reunião, finalmente materializada em uma turnê mundial, a celebrada banda de rock Guns N' Roses, anunciou nesta quinta-feira (25) que estenderá sua agenda de shows prevista para a América do Norte.

O grupo, que começa no próximo sábado (27) a etapa europeia da turnê na Irlanda, após se apresentar nas Américas e na Ásia, anunciou 15 shows além dos programados para este ano para os Estados Unidos e o Canadá.

Os novos shows contam com duas novas datas no Madison Square Garden, Nova York, e encerrará nos dias 24 e 25 de novembro em Los Angeles, onde a banda se formou.

O Guns N' Roses, liderado pelo vocalista Axl Rose e seus agudos característicos, acompanhados da inconfundível guitarra de Slash, ainda mantém o recorde pelo álbum de estreia mais vendido na história dos Estados Unidos, "Appetite for Destruction", de 1987.

Porém, a banda também ficou famosa pelos escândalos nos bastidores de seus shows, ao aparecer no palco após horas de atraso, além do rompimento de relações entre Axl e Slash em 1993, no fim de uma turnê em Buenos Aires.

A famosa dupla voltou a se encontrar em abril de 2016 antes da banda ser escolhida como atração principal do festival Coachella, na Califórnia.

Ainda assim, a formação não contou com a presença do guitarrista Izzy Stradlin, que coescreveu várias músicas prestigiadas da banda, mas não concordou com o pagamento oferecido para que participasse da reunião.

O Guns N' Roses lucrou mais de 188 milhões de dólares em todo o mundo com sua turnê no último ano, valor apenas alcançado por Bruce Springsteen, Beyoncé e Coldplay, de acordo com a publicação sobre a indústria musical Pollstar.

AFP

 AFP