Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem de arquivo mostra blindados turcos perto da fronteira com a Síria em setembro de 2016

(afp_tickers)

O Exército turco enviou, neste sábado, várias equipes de artilharia para uma área na fronteira com a Síria, onde as tropas de Ancara e as milícias curdas se enfrentam com regularidade, informou a agência de notícias governamental Anadolu.

Um comboio militar com pelo menos cinco peças de morteiro chegou, durante a noite, a Kilis, província ao sul do país na fronteira com a Síria, onde recentemente foram registradas troca de tiros entre as forças turcas a as Unidades de Proteção do Povo curdo (YPG), segundo a Anadolu.

A implementação não vai substituir tropas, mas reforçar os efetivos que já estão presentes na fronteira com a Síria, apontou a agência citando fontes militares.

A província de Kilis fica em frente ao "cantão" curdo de Afrin, situado no noroeste da Síria e controlado pelas YPG, que recebem apoio de Washington.

A Turquia considera as YPG como o braço armado do PKK, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, organização separatista curda, categorizada como "terrorista" por Turquia, Estados Unidos e União Europeia.

Os Estados Unidos respaldam milícias curdas que, aliadas a combatentes árabes, lançaram uma ofensiva para retomar a cidade de Raqa, bastião do Estado Islâmico na Síria.

Ankara já lançou uma ofensiva terrestre no norte da Síria em agosto de 2016 para expulsar os radicais do Estado Islâmico da fronteira e impedir a continuidade territorial de diferentes zonas controladas pelas YPG.

AFP