Navigation

TV chinesa acusa iPhone de ameaçar a segurança nacional

(Arquivo) Mulher usa um telefone celular diante de loja da Apple em Pequim afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. julho 2014 - 10:12
(AFP)

O iPhone vendido pela empresa americana Apple é uma ameaça para a segurança nacional da China por seu dispositivo de geolocalização, denunciou o canal estatal CCTV.

Ao tornar possível, ao simplesmente ativar um aplicativo do smartphone, seguir uma pessoa, o telefone da Apple pode ser utilizado para obter "dados muito sensíveis", afirmou Ma Ding, diretora do Instituto de Segurança na Internet da Universidade de Segurança Pública do Povo.

"Por exemplo, se o usuário é um jornalista é possível conhecer os lugares que visitou, onde fez entrevistas e é possível, inclusive, saber sobre quais temas ele trabalha, políticos ou econômicos", explicou Ma Ding durante uma reportagem exibida na emissora pública.

De acordo com Ma, a geolocalização de milhões de usuários de iPhone torna possível obter informações sobre as condições de vida ou a economia de um país, e inclusive "segredos de Estado".

Mas vários internautas chineses acusaram o canal público de concentrar-se apenas no iPhone e no sistema operacional iOS da Apple, ignorando os perigos potenciais de outros smartphones.

"Quase todos os smartphones fabricados na China funcionam com o Android (sistema operacional do Google). É mais seguro? A CCTV ignora deliberadamente isto e engana o mundo", opinou um internauta.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.