Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Takafumi Horie, fundador do provedor de Internet Livedoor, que passou dois anos na prisão por fraude, participou do programa "Gogo Nama" vestindo uma camisa com a caricatura de Adolf Hitler acompanhada pelo símbolo da paz e a frase "NO WAR"

(afp_tickers)

A emissora japonesa NHK teve que se desculpar após as críticas sofridas pelo país por colocar no ar um ex-magnata que vestia uma camisa com a imagem de Hitler durante um programa, informaram nesta quinta-feira.

Takafumi Horie, fundador do provedor de Internet Livedoor, que passou dois anos na prisão por fraude, participou na quarta-feira do programa "Gogo Nama" vestindo uma camisa com a caricatura de Adolf Hitler acompanhada pelo símbolo da paz e a frase "NO WAR".

O caso provocou uma onda de críticas, pedidos de sua ida à prisão e mensagens nas redes sociais.

"A camisa é inapropriada", disse um telespectador, segundo um porta-voz da NHK.

O apresentador da emissora se desculpou ao fim do programa por aqueles que "ficaram incomodados".

Horie, autor de um livro intitulado "Meu combate", que evoca o "Minha luta" de Hitler, se defendeu no Twitter.

"Usei muitas vezes essa camisa que representa Hitler gritando 'não à guerra', com o símbolo da paz, mas tudo explodiu agora", tuitou.

"É impossível ver algo além de uma mensagem pela paz", continuou, acrescentando: "existem pessoas que não têm senso de humor".

AFP