Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Centenas de pessoas foram às ruas para se manifestar pacificamente depois do veredicto, mas a situação ficou violenta na sexta à noite e as forças de ordem utilizaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão

(afp_tickers)

A banda de rock U2 cancelou um show marcado para este sábado à noite em St. Louis, no Missouri, onde a polícia disse estar sobrecarregada devido às manifestações desde sexta-feira pela absolvição de um ex-policial branco pela morte de um homem negro.

A banda irlandesa e a empresa de entretenimento Live Nation anunciaram o cancelamento do show em um comunicado, argumentando preocupação pela segurança de seus fãs.

"Fomos informados pelo Departamento de Polícia de St. Louis que não estão à disposição para dar a proteção habitual a nosso público, como seria esperado em um evento desta magnitude", disseram.

"Não podemos colocar em risco a segurança de nossos fãs oferecendo o show desta noite. Apesar de lamentarmos muito o cancelamento, sentimos que é a única opção aceitável na situação atual".

Na sexta-feira, um juiz de St. Louis absolveu o ex-oficial de Polícia Jason Stockley das acusações de assassinato de Anthony Lamar Smith, suposto traficante de drogas que morreu após uma perseguição policial em 2011.

Centenas de pessoas foram às ruas para se manifestar pacificamente depois do veredicto, mas a situação ficou violenta na sexta à noite e as forças de ordem utilizaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão.

Dez policiais ficaram feridos e 23 pessoas foram detidas durante os acontecimentos, segundo a polícia local.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP