Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Autoridades ucranianas afirmaram nesta quarta-feira que frustraram uma nova onda de ataques cibernéticos, semelhante a que atingiu o país e o mundo na semana passada

(afp_tickers)

Autoridades ucranianas afirmaram nesta quarta-feira que frustraram uma nova onda de ataques cibernéticos, semelhante a que atingiu o país e o mundo na semana passada.

O ministro do Interior, Arsen Avakov, indicou que a polícia ucraniana conseguiu parar na terça-feira esses ataques realizados por meio do software de contabilidade M.E.Doc e que havia apreendido os servidores da empresa responsável por este programa.

"O pico do ataque foi registado às 16h00 (10h00 de Brasília). A polícia bloqueou a transferência e a ativação do vírus", afirmou Avakov em sua página no Facebook.

A polícia ucraniana disse que a empresa produtora do software estava ciente das vulnerabilidades de seu sistema, mas optou por ignorá-las.

O software M.E.Doc foi identificado pelas autoridades ucranianas como a fonte de transmissão do ransomware que infectou milhares de computadores em todo o mundo na semana passada após atingir primeiro a Ucrânia.

Este vírus perturbou infraestruturas críticas e multinacionais, bloqueando computadores até o pagamento de US$ 300 em dinheiro virtual, mas os especialistas viram isso como um pretexto para destruir dados.

Este ataque, cujos danos foram relativamente baixos, fez lembrar o realizado em 12 de maio com o vírus WannaCry que afetou centenas de milhares de computadores em todo o mundo, paralisando alguns serviços públicos e empresas.

AFP