A Ucrânia e os separatistas pró-russos começaram neste sábado a retirar suas tropas de um setor-chave da linha de frente no leste do país, o passo prévio a uma cúpula internacional destinada a relançar o processo de paz.

"A retirada das tropas e do armamento começou" entre os povoados de Petrivske e Bogdanivka, declarou a jornalistas um alto responsável do exército ucraniano, Bogdan Bondar.

A agência de imprensa oficial dos separatistas, DAN, informou em seu site que "as autoridades da República Popular de Donetsk (DNR) comemoram o começo da retirada das armas e dos soldados" desta zona.

A retirada de tropas começou pouco depois das 12H00 (07H00 em Brasília). Os separatistas e os ucranianos lançaram foguetes luminosos brancos para indicar que ambos os campos estavam preparados e depois um verde, que significava que começavam a se retirar.

A operação, que pode durar dias, estava prevista inicialmente para segunda-feira e depois sexta, mas foi adiada por disparos na zona.

A retirada deste sábado é "a última condição prévia para organizar a cúpula quadripartite", explicou nesta semana o chefe da diplomacia ucraniana, Vadym Prystaiko.

Na cúpula participarão representantes da Ucrânia e da Rússia com a mediação da França e da Alemanha.

Prystaiko espera que este encontro entre Vladimir Putin, Volodymyr Zelensky, Emmanuel Macron e Angela Merkel possa ocorrer em novembro, em Paris.

Seria o primeiro encontro nesse nível para buscar uma saída para o conflito, que começou em 2016 no leste da Ucrânia.

A realização da cúpula não foi concretizada até agora porque a Rússia condicionava o diálogo à retirada das tropas ucranianas em três pequenos setores da linha de frente.

A retirada de tropas, iniciada pelo novo presidente ucraniano em maio, gera preocupação na Ucrânia, sobretudo entre os ex-combatentes.

O conflito deixou cerca de 13.000 mortos desde que começou, há cinco anos, um mês depois da anexação por parte de Moscou da península da Crimeia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.