Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Além de levar o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC), a União Europeia preparou uma lista para aumentar as tarifas sobre produtos americanos como jeans, motocicletas e bourbon, entre outros, num total de 2,8 bilhões de euros

(afp_tickers)

Os países da União Europeia (UE) aprovaram nesta quinta-feira a lista de produtos americanos que sofrerão uma nova tarifação, em resposta às tarifas aduaneiras aplicadas por Washington contra o aço e o alumínio europeus.

Os 28 países da UE apoiaram "por unanimidade o plano da Comissão para a adoção de medidas de reequilíbrio sobre as tarifas americanas", afirmou uma fonte do executivo comunitário.

Essa fonte afirmou que o regulamento de aplicação dessas medidas será aprovado nos próximos dias.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu não prorrogar a isenção temporária concedida em março à UE, ao México e ao Canadá, e impôs em 1º de junho tarifas de 25% sobre as exportações de aço para seu país e de 10% sobre as de alumínio.

Além de levar o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC), a União Europeia preparou uma lista para aumentar as tarifas sobre produtos americanos como jeans, motocicletas e bourbon, entre outros, num total de 2,8 bilhões de euros.

Após a aprovação dos 28 países da UE, a Comissão Europeia "adotará nos próximos dias os regulamentos pertinentes para sua entrada em vigor", disse a fonte do Executivo da comunidade.

A entrada em vigor das medidas, que afetam os produtos agrícolas e industriais dos Estados Unidos, pode ocorrer entre 20 de junho e o mês de julho, para coincidir com as contramedidas canadenses, segundo uma fonte diplomática.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP