Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Anfiteatro restaurado em Pompeia, em 23 de junho de 2014. O orçamento total para a restauração é de € 105 milhões, sendo € 41,8 milhões destinados por Bruxelas.

(afp_tickers)

A Comissária da União Europeia encarregada da política regional, Johannes Hahn, e o governo italiano assinaram nesta quinta-feira um plano de ação a fim de acelerar os trabalhos de reconstrução do sítio arqueológico de Pompeia, afetados por desabamentos repetidos, noticiou a imprensa italiana nesta sexta-feira.

Segundo o ministro italiano de Bens Culturais, Dario Franceschini, citado pelo jornal La Stampa, o calendário de trabalhos foi revisto para que o trabalho seja concluído, conforme previsto, até 21 de dezembro de 2-2015.

"É realmente urgente acelerar e intensificar nossos esforços. Este local tem importância crucial para a Campagna (região onde fica Pompeia) e sua economia local, para a Itália e para o mundo", declarou Hahn, que visitou na quarta-feira o sítio de Pompeia ao lado do ministro italiano para assinar o plano.

O comissário europeu preveniu as autoridades italianas de que o desrespeito ao prazo estabelecido para o fim de 2015, faria com que os fundos europeus postos à disposição para o trabalho de reconstrução do sítio fossem "irremediavelmente perdidos". O orçamento total para esta restauração é de € 105 milhões, sendo € 41,8 milhões destinados por Bruxelas.

Uma nova equipe de profissionais foi formada. O diretor geral do Grande Projeto Pompeia, Giovanni Nistri, desde já preveniu que esta equipe poderia trabalhar durante a noite e em feriados, se for necessário.

Nos últimos três anos, Pompeia foi o palco de vários incidentes, como a queda da pilastra de uma pérgula da casa de Loreius Tiburtinus, em dezembro de 2011, antecedida por espetaculares escavações de trechos de muros da Casa dos Gladiadores e a do Moralista.

Em setembro de 2012, uma viga de sustentação do telhado cedeu na famosa Vila dos Mistérios.

Pompeia, sepultada sob as cinzas da erupção do Vesúvio e, 24 agosto de 79, constitui o conjunto mais bem conservado de uma cidade da época romana.

AFP