Navigation

UE fecha acordo preliminar para reconhecimento de testes de antígeno para a covid-19

(ARQUIVOS) Nesta foto de arquivo tirada em 06 de novembro de 2020, um profissional de saúde segura um teste rápido de antígeno negativo para covid-19 na clínica Villa Mafalfa em Roma afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 20. janeiro 2021 - 18:11
(AFP)

Representantes da União Europeia chegaram a um acordo preliminar sobre o reconhecimento dos testes de antígeno para a covid-19 realizados em qualquer Estado-membro, informaram diplomatas à AFP.

O objetivo da medida, que será registrada por escrito e discutida em uma cúpula de líderes do bloco na quinta-feira, é acelerar os testes e torná-los de uso geral.

Ao contrário dos exames por PCR (reação em cadeia da polimerase), que coletam uma amostra da cavidade nasal que é analisada em laboratório, os de antígeno podem ser realizados a partir da saliva com resultados em 30 minutos.

Isso torna mais fácil e rápido testar um grande número de pessoas, embora os exames de antígeno sejam menos confiáveis para detectar a doença em assintomáticos.

A Comissão Europeia prevê o uso de testes de antígeno em situações específicas para detectar focos rapidamente ou monitorar indivíduos de "alto risco", como trabalhadores do setor de saúde.

O teste de antígeno em grande escala também pode ser usado na triagem de viajantes que retornam de países fora da União Europeia.

O ministro francês dos Assuntos Europeus, Clement Beaune, disse no domingo que "entre a França e a Irlanda, os testes de PCR funcionam porque são usados nos dois países, ao contrário dos testes de antígeno que não são admitidos pelo governo irlandês."

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?