Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A chefe da diplomacia da UE, Federica Mogherini, quer mais sanções contra Coreia do Norte

(afp_tickers)

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, anunciou nesta quinta-feira (7) que prepara novas sanções contra a Coreia do Norte, em complemento às que já são impostas pela ONU.

"Hoje, vou propor aos ministros trabalhar nos próximos dias para aumentar as sanções autônomas da UE", disse Federica ao chegar a uma reunião de ministros da Defesa e das Relações Exteriores do bloco em Tallinn.

Mogherini pediu para "reforçar a pressão econômica contra a Coreia do Norte, apoiando uma nova resolução do Conselho de Segurança da ONU e adotando medidas econômicas mais duras", incluindo sanções próprias da União Europeia.

"Nossa linha europeia é muito clara nesse sentido: mais pressão econômica, mais pressão diplomática e unidade com nossos sócios regionais e internacionais", explicou.

Também pediu que "se evite uma espiral de confrontação militar que pode ser extremamente perigosa, não apenas para a região, mas para o mundo inteiro".

A UE já aplica uma longa lista de sanções determinadas pela ONU, ou pelo próprio bloco. Agora, os europeus querem estendê-las à economia norte-coreana, contra setores como o petróleo, ou a pesca, para evitar que Pyongyang continue financiando seu programa nuclear, indicou à AFP um fonte diplomática europeia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP