Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(21 mar) Técnicos do Ministério da Agricultura inspecionam uma unidade de processamento da JBS-Friboi no Paraná

(afp_tickers)

O governo do Uruguai passou nesta terça-feira uma "mensagem de tranquilidade" sobre seu principal produto de exportação, a carne bovina, em meio ao escândalo de carne adulterada que sacode o Brasil.

"O Uruguai é um país que tem acesso a 140 mercados no mundo" e a "mensagem é de tranquilidade", disse em entrevista coletiva o ministro da Agricultura, Tabaré Aguerre.

O país tem um "robusto sistema sanitário e de controle", acrescentou o ministro, recordando que o Uruguai possui um mecanismo de monitoramento da carne desde o nascimento do animal até a venda do produto, o que torna a carne uruguaia reconhecida mundialmente.

"Podemos responder a qualquer problema que possa ocorrer", disse Aguerre, que descarta no momento a proibição genérica da entrada de alimentos produzidos no Brasil, como fizeram outros países.

Consultado sobre se a saída do Brasil de alguns mercados poderá favorecer o Uruguai, Aguerre considerou ser "difícil avaliar".

"Uruguai tem uma posição de prestígio no mercado internacional e, temporariamente, desaparece um concorrente, mas isto necessariamente não aumentará a demanda. Pode ser ou não".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP