Navigation

Uruguai enfrenta escalada de casos de Covid e suspende obrigação de ensino presencial

O presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. março 2021 - 01:38
(AFP)

O Uruguai suspenderá nesta quarta-feira a obrigação do ensino presencial em todos os níveis escolares, devido à escalada dos casos de Covid-19, anunciou nesta terça-feira o presidente Luis Lacalle Pou, detalhando outras medidas para conter a propagação da doença.

"A partir de amanhã, fica suspensa a obrigatoriedade de presença em todo o sistema educacional do país", informou Lacalle Pou, após uma reunião de gabinete para analisar a piora da crise de saúde. O presidente esclareceu que não foi decretado o fechamento das escolas, uma vez que, em centros de ensino, a porcentagem de contágios foi de 2,5%.

Lacalle Pou citou outras medidas, como a redução da capacidade de meios de transporte, a suspensão dos esportes amadores e o fechamento de vestiários em clubes e academias.

O Uruguai se encontra na etapa de "transmissão comunitária intensa e sustentada do vírus SARS-CoV2", com uma média semanal de 1.200 casos diários, informou hoje o grupo de cientistas que assessora o governo. O presidente anunciou que está "no processo de conclusão da compra de mais 1.250.000 vacinas" CoronaVac, que chegariam em maio.

O laboratório chinês Sinovac já enviou ao país 192 mil doses, e outro 1,5 milhão chegou hoje. A campanha de imunização inclui doses da vacina Pfizer, que realiza entregas semanais. Até agora, 215 mil pessoas receberam a primeira dose de uma das vacinas no Uruguai, o que equivale a 6% da população.

Após passar a maior parte de 2020 sendo considerado um país modelo na América Latina, por seu controle bem-sucedido da pandemia, o Uruguai experimenta desde novembro um forte crescimento do número de casos. No último mês, bateu recordes de infecções diárias e pessoas internadas.

Com 3,4 milhões de habitantes, o Uruguai soma 73.770 casos e 725 mortos pela doença.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?