Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Manifestantes carregam pôster com a imagem de Philando Castile, em Saint Paul, em 16 de junho de 2017

(afp_tickers)

O vídeo de um policial de Minnesota atirando em um motorista negro foi tornado público nesta terça-feira (20), pela primeira vez, dias depois de o oficial ter sido absolvido em julgamento.

Os últimos momentos de vida de Philando Castile, de 32 anos, foram transmitidos pelo Facebook.

As imagens mostram a abordagem do policial Jerónimo Yanez e seu desfecho, um incidente que causou protestos em todo o país no ano passado.

Na gravação, vê-se quando Yanez se aproxima do carro de Castile e lhe explica que foi parado por estar com o farol quebrado. Trinta segundos depois, Castile diz: "Senhor, tenho que lhe dizer que tenho uma arma de fogo".

O oficial responde: "Não a pegue, então".

A conversa dura apenas oito segundos. Na sequência, Yanez atira sete vezes no motorista.

Castile tinha permissão legal para portar uma arma.

O episódio chocou o país, depois que os últimos momentos de Castile foram transmitidos no Facebook por sua namorada, Diamond Reynolds.

No processo, a Promotoria alegou que Yanez havia confundido Castile com um suspeito de roubo a mão armada registrado dias antes.

O policial, de 29 anos, foi absolvido na última sexta-feira (16) da acusação de homicídio culposo e de outras duas por descarga intencional de arma perigosa.

A absolvição deu lugar a novas manifestações em Minnesota, com 18 pessoas detidas no sábado (17) depois de bloquearem uma estrada perto do tribunal.

Procuradores federais disseram que analisam o caso para avaliar se merece uma revisão adicional.

AFP