Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Soldados venezuelanos observam grupo de pessoas atravessando a fronteira com a Colômbia em Paraguachón, Zulia, em 14 de setembro

(afp_tickers)

A Venezuela deportou 76 colombianos nos últimos dias, em decorrência de uma operação militar no estado de Zulia, que incluiu o fechamento da fronteira com a Colômbia, informaram nesta segunda-feira autoridades civis e militares.

O general Tito Urbano - acompanhado do governador de Zulia, Francisco Arias Cárdenas, e do general Franklin Duque - informou que nos últimos sete dias "76 cidadãos sem documentos foram levados a seu país de origem".

O general Duque assinalou que a zona das operações envolve 5.365 quilômetros quadrados no norte do estado de Zulia, com 222 km de fronteira fechada "nesta primeira fase", e a mobilização de 4.200 militares.

Até o final de semana passado, a crise na fronteira entre Venezuela e Colômbia - desatada em 19 de agosto - havia afetado cerca de 20 mil colombianos, incluindo 1.482 deportados, segundo a ONU.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou o fechamento de amplos setores da fronteira após um ataque contra militares venezuelanos que deixou três feridos, atribuído a "paramilitares colombianos".

AFP