Navigation

Venezuela pede à Interpol prisão do deputado opoositor Julio Borges

(8 ago) Borges concede entrevista à AFP em Bogotá afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. agosto 2018 - 18:12
(AFP)

A Venezuela pediu à Interpol a prisão do deputado opositor Julio Borges, exilado na Colômbia, por suposta participação em um atentado contra o presidente Nicolás Maduro, informou o governo.

"Estamos solicitando código vermelho para o senhor Julio Borges", afirmou o ministro da Comunicação Jorge Rodríguez falando à imprensa, na qual indicou que o pedido se estende aos outros supostos envolvidos que vivem na Colômbia e Estados Unidos.

Segundo um vídeo divulgado pelo governo, outro deputado opositor Juan Requesens, afirmou em depoimento na prisão que teve contato com um dos envolvidos na tentativa de atentado.

"Há várias semanas fui contatado por Julio Borges, que me pediu o favor de passar uma pessoa da Venezuela para a Colômbia. Trata-se de Juan Monasterios. Tive contato com ele a um promotor.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.