Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ativistas opositores venezuelanos protestam contra o governo do presidente Nicolás Maduro, em Caracas, em 15 de maio de 2017

(afp_tickers)

A Venezuela rejeitou na ONU, nesta quarta-feira (17), a "ingerência" dos Estados Unidos na crise que deixou 43 mortos no país nas últimas sete semanas e garantiu que resolverá seus problemas por conta própria.

Em declaração após uma reunião do Conselho de Segurança - marcada a pedido de Washington para tratar dessa crise -, o embaixador venezuelano nas Nações Unidas, Rafael Ramírez, afirmou que a "Venezuela resolverá seus problemas internos (...) Faremos isso nós mesmos. Não aceitamos ingerência, nem tutela dos Estados Unidos".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP