AFP

Ativistas opositores venezuelanos protestam contra o governo do presidente Nicolás Maduro, em Caracas, em 15 de maio de 2017

(afp_tickers)

A Venezuela rejeitou na ONU, nesta quarta-feira (17), a "ingerência" dos Estados Unidos na crise que deixou 43 mortos no país nas últimas sete semanas e garantiu que resolverá seus problemas por conta própria.

Em declaração após uma reunião do Conselho de Segurança - marcada a pedido de Washington para tratar dessa crise -, o embaixador venezuelano nas Nações Unidas, Rafael Ramírez, afirmou que a "Venezuela resolverá seus problemas internos (...) Faremos isso nós mesmos. Não aceitamos ingerência, nem tutela dos Estados Unidos".

AFP

 AFP