Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Vista de um bairro de Caracas

(afp_tickers)

Mais de 100 famílias de um total de mil que se abrigavam na chamada "Torre de David", uma favela vertical de Caracas, começaram a ser desalojadas pelas autoridades militares e realocadas em complexos habitacionais construídos pelo governo venezuelano.

"Não se trata de um despejo e sim de uma operação coordenada, de forma harmônica, com a comunidade da torre", afirmou Ernesto Villegas, ministro para a Transformação Revolucionária de Caracas.

Esta favela vertical, que conta com três torres de 45, 20 e 10 andares, foi pensada nos anos 1990 para ser o centro financeiro da capital, mas a morte de seu criador, o banqueiro David Brillembourg em 1993, e a crise do setor financeiro venezuelano interromperam a conclusão da "Torre de David".

Em 2007, com ciência do governo venezuelano, os ocupantes ilegais invadiram a construção e transformaram os escritórios em abrigo para mais de mil famílias, segundo cifras oficiais, o que equivale a cerca de 3.000 pessoas.

AFP