Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O opositor venezuelano Leopoldo López com a bandeira do país na porta de casa, em Caracas, no dia 8 de julho de 2017

(afp_tickers)

O líder opositor venezuelano Leopoldo López está "muito fraco" de saúde, e seus médicos avaliam quão grave é o seu estado, disse seu pai neste domingo à AFP, em Madri, após conversar por telefone com o filho que foi para a prisão domiciliar em Caracas.

"Ele está muito fraco porque teve uma infecção geral na penitenciária", onde cumpriu três anos e cinco meses de prisão, contou Leopoldo López Gil.

Seu filho e outros presos passaram mal por mais de uma semana e López, de 46 anos, "perdeu uns 4 kg ou 5 kg", antes de deixar a prisão neste sábado. O pai do opositor mora em Madri desde que o governo de Mariano Rajoy lhe deu nacionalidade espanhol em 2015.

"Seus médicos estão fazendo uma revisão para determinar quão sério é" seu estado, indicou López Gil, que está muito feliz de voltar para casa, com sua mulher e dos dois filhos, de acordo com o pai.

López Gil não sabia que seu filho deixaria a prisão e só descobriu quando recebeu uma ligação de sua nora Lilian Tintori neste sábado, anunciando que tinha algo para lhe contar: "Mas a voz que saiu não era a dela, mas a do meu filho, que me cumprimentou me pedindo a benção".

"A cada dia que passa estou mais orgulhoso dele, orgulho por seu um homem que soube se sacrificar, não por si mesmo, mas por seus princípios e desejos" para a Venezuela, apontou López Gil, que disse estar de malas prontas para viajar para ver seu filho, numa data ainda não determinada.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP