Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Oscar Pistorius ouve a juíza, no tribunal em Pretória

(afp_tickers)

O julgamento do atleta paralímpico sul-africano Oscar Pistorius terminou nesta sexta-feira e a juíza Thokoziel Masipa anunciou que divulgará o veredicto no dia 11 de setembro.

O processo contra o atleta paralímpico terminou com a argumentação de seu advogado, Barry Roux, que tentou refutar a acusação de homicídio de sua namorada, Reeva Steenkamp.

Em sua argumentação, que começou na quinta-feira à tarde, Roux criticou aspectos da investigação, na tentativa de provar os supostos erros da promotoria.

A defesa tenta provar a tese, sustentada desde o início do processo por Pistorius, de que ele matou a namorada no dia 14 de fevereiro de 2013 após confundi-la com um assaltante.

O promotor Gerrie Nel assegura, ao contrário, que Pistorius matou sua namorada em um acesso de raiva ocorrido após uma luta corporal.

O advogado de defesa alegou novamente que a polícia cometeu erros ao manipular objetos na cena do crime antes das fotografias para a investigação.

Pistorius pode ser condenado a 25 anos de prisão por assassinato, se o agravante de premeditação for mantido na condenação.

"O réu não pode escapar de uma condenação por homicídio", afirmou o promotor, que alegou que, mesmo se fosse verdade a versão de Pistorius, ele teria disparado contra um ser humano sem ser diretamente ameaçado.

AFP