Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Laurene Powell Jobs

(afp_tickers)

A viúva do cofundador da Apple Steve Jobs, Laurene Powell Jobs, virou sócia majoritária da revista The Atlantic, instituição criada há 160 anos, por meio de sua organização filantrópica Emerson Collective.

O ex-acionista majoritário David Bradley continua com participação na empresa e comprometeu-se a permanecer à frente do consórcio midiático por pelo menos três anos, informou a The Atlantic em comunicado nesta sexta-feira (28), no qual não especifica o valor da transação e a porcentagem de participação da nova proprietária.

Criada em 1857 em Boston, a revista se dedicou à literatura, poesia e política durante muito tempo.

Porém, após ter a maior parte de suas ações adquirida por David Bradley em 1999, que desembolsou cerca de 10 milhões de dólares por elas, tornou-se principalmente uma revista de notícias, ainda que tenha mantido um forte conteúdo político.

Ele foi o responsável pela transição da The Atlantic para o meio digital e pela sua diversificação.

Apenas 20% dos funcionários do grupo provêm atualmente da edição impressa, segundo o comunicado.

A The Atlantic perdia mais de 10 milhões de dólares ao ano antes da entrada de David Bradley, e agora gera "mais de 10 milhões de dólares" de lucro anual.

A transação anunciada nesta sexta-feira não atinge outras partes pertencentes ao grupo liderado por Bradley, como a página de notícias Quartz, os formatos inovadores e outros ainda em desenvolvimento.

Laurene Powell Jobs, que esteve casada com Steve Jobs desde 1991 até o falecimento dele, em 2011, criou o Emerson Collective em 2004 com o objetivo de promover a igualdade social e a proteção do meio ambiente.

AFP