Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O vice-presidente do Federal Reserve (Fed), Stanley Fischer, anunciou hoje sua aposentadoria no mês que vem

(afp_tickers)

O vice-presidente do Federal Reserve (Fed), Stanley Fischer, anunciou nesta quarta-feira (6) que se aposentará no mês que vem.

Com isso, o presidente Donald Trump terá uma terceira vaga para preencher no Banco Central americano.

Fischer, de 73 anos, vai deixar o trabalho em 13 de outubro, cerca de um ano antes do fim de seu mandato de vice-presidente e dois anos e meio antes do de membro do conselho de governadores, disse o Fed em um comunicado.

Em sua carta de demissão, Fischer justificou sua saída por "motivos pessoais" e citou o trabalho do Banco Central para estabilizar o sistema financeiro americano após a crise financeira mundial de 2008.

Em julho, Trump indicou o investidor e ex-funcionário do Departamento de Tesouro Randal Quarles para o cargo de vice-presidente de supervisão, mais um sinal de que a Casa Branca vai continuar a estimular a desregulamentação do setor financeiro.

Trump disse ainda que cogita nomear seu atual conselheiro econômico sênior Gary Cohn para a presidência do Fed, substituindo Janet Yellen. Ao mesmo tempo, o presidente republicano não descartou que Yellen possa permanecer no cargo.

Em pronunciamento recente, Yellen fez uma defesa forte das reformas implantadas em Wall Street após a crise. Essas medidas são vistas como um antagonismo direto à posição de Trump, o que poderia, então, levar à sua saída.

O ex-membro do conselho de governadores Daniel Tarullo deixou o cargo em abril.

Ex-governador do Banco de Israel e ex-vice-presidente do Citigroup, Fischer deixa o Fed, no momento em que a instituição enfrenta um grande dilema sobre o futuro da política monetária do país.

Os tomadores de decisões aumentaram as taxas de juros duas vezes em 2017, mas um terceiro aumento é considerado cada vez mais improvável, por causa da dificuldade de a inflação subir, apesar do crescimento constante dos índices de emprego.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP