AFP

(Março) Passageiros de transatlântico americano desembarcam em Havana

(afp_tickers)

Mais 250 mil americanos visitaram Cuba nos primeiros cinco meses de 2017, o que representa um crescimento de 145% em relação ao mesmo período de 2016, informou nesta quarta-feira um portal cubano ,citando fontes oficiais.

"No fechamento de maio, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas e Informação, 284.565 norte-americanos visitaram Cuba, um número próximo à quantidade de visitantes do país que vieram durante todo 2016", apontou o site estatal portal Cubadebate.

O acumulado de 2017 representa um aumento de 145% em relação ao mesmo período do ano passado, quando viajaram a Cuba 116.004 americanos, disse o portal citando o instituto governamental.

O relatório é divulgado a dois dias de uma possível restrição dessas viagens, que, segundo a imprensa americana, deverá ser anunciada em Miami pelo presidente Donald Trump, o que não foi confirmado pela Casa Branca.

Os viajantes se enquadram dentro das 12 categorias de cidadãos que as leis americanas permitem viajar a Cuba, flexibilizadas pela administração anterior, do democrata Barack Obama.

"Já no ano passado, se estabeleceu uma marca de viajantes dos Estados Unidos com 284.937, 74% a mais que em 2015", indicou o Cubadebate.

No mesmo período de cinco meses, 166.455 cubanos residentes nos Estados Unidos visitaram seu país de origem, "o que representa 45% de crescimento em relação à mesma etapa de 2016, quando vieram 114.391", disse a publicação.

O relatório citado pelo Cubadebate, ainda não foi publicado no site do Instituto Nacional de Estatísticas, segundo constatou a AFP.

AFP

 AFP