AFP

(Arquivo) Foto tirada em 28 de julho de 2015 mostra o logo da gigante das telecomunicações britânica Vodafone, em Madri

(afp_tickers)

A gigante britânica das telecomunicações Vodafone registrou prejuízo de 6,3 bilhões de euros (6,933 bilhões de dólares) no ano fiscal 2016-2017, resultado da depreciação de seus ativos na Índia, afirma a empresa em um comunicado.

O grupo agravou sua perda líquida na comparação com o exercício anterior, encerrado em março de 2016, que foi de € 5,4 bilhões.

No balanço 2016-17, que terminou em 31 de março, a Vodafone teve que reservar 3,7 bilhões de euros em consequência da desvalorização de suas atividades na Índia, que representam um faturamento menor que o previsto em consequência de uma forte concorrência entre operadoras.

Para enfrentar as dificuldades, o grupo anunciou em março a fusão das atividades da Vodafone India com a operadora indiana Idea Cellular, o que cria uma das maiores operadoras do setor.

A Vodafone terá 45,1% na nova empresa, o que significa que no futuro não será integrada a suas contas.

Ao mesmo tempo, a empresa registrou queda de 4,4% no faturamento, que foi de 47,6 bilhões de euros, provocada, segundo a empresa, pelas variações do câmbio.

A Vodafone publica suas contas em euros, mas uma grande parte de sua arrecadação, a do Reino Unido, acontecem em libras, uma moeda que registrou desvalorização nos últimos meses.

Sem considerar os elementos excepcionais, no entanto, a Vodafone melhorou sua rentabilidade ao multiplicar quase por três o lucro operacional com um plano de economia.

AFP

 AFP