Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Bolsa de Nova York

(afp_tickers)

Wall Street acompanhou os mercados mundiais e fechou nesta segunda-feira em alta, com o arrefecimento das tensões com a Coreia do Norte.

O índice industrial Dow Jones avançou 0,62%, a 21.993,71 unidades, o tecnológico Nasdaq teve alta de 1,34%, a 6.340,23 unidades, e o S&P 500 ganhou 1%, a 2.465,84 unidades.

O chefe do Pentágono, Jim Mattis, e o secretário de Estado, Rex Tillerson, disseram ao The Wall Street Journal que os Estados Unidos vão privilegiar uma solução diplomática para a crise com Pyongyang, mesmo indicando que a diplomacia "está respaldada por opções militares".

O tom conciliador dos comentários foi bem recebido pelos investidores, após uma queda das ações americanas na semana passada durante três dias seguidos, quando o presidente Donald Trump falou em dar uma resposta enérgica se a Coreia do Norte seguir com seus testes de armas nucleares e mísseis balísticos.

"A onda de vendas (da semana passada) foi desatada pela forte retórica sobre a Coreia do Norte. O presidente usou uma linguagem que deixou em choque muitos investidores", disse Alan Skrainka, da Cornerstone Wealth Management. "Agora as pessoas estão mais calmas", concluiu.

O mercado de títulos estava em baixa. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos tinha alta de 2,226%, contra 2,189% de sexta-feira, e o dos bônus a 30 anos subia a 2,810%, ante 2,786% da sessão anterior.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP