AFP

Wall Street, perto do prédio da Bolsa de Nova York, em 9 de novembro de 2016

(afp_tickers)

Wall Street fechou nesta segunda-feira com novos recordes dos índices S&P 500 e Nasdaq após bons comentários da Apple, mas cautelosa pelo menor crescimento das exportações da China.

O índice industrial Dow Jones subiu 0,03%, a 21.012,28 unidades. O Nasdaq também avançou 0,03% e chegou a inéditas 6.102,66 unidades, enquanto o S&P 500 ficou quase estável ao ganhar 0,09 pontos, a 2.399,38 unidades jamais alcançadas.

A Apple subiu 2,7% depois que o guru americanos dos investimentos, Warren Buffet, fez comentários favoráveis sobre essa companhia da qual também é acionista.

No entanto, as ações não oscilaram muito enquanto os investidores analisam agora as possíveis consequências da vitória de Eammanuel Macron nas eleições presidenciais da França; algo que esperavam.

Analistas disseram que os mercados foram pressionados por uma desaceleração no aumento das exportações da China em abril

O mercado de títulos retrocedeu. Às 20H20 GMT o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos subiu para 2,385% contra 2,352% de sexta-feira e o dos bônus a 30 anos subiu para 3,023% de 2,990% na última sessão.

AFP

 AFP