Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Placa de Wall Street próximo a bandeiras americanas

(afp_tickers)

Wall Street fechou em alta nesta quarta-feira puxada pelas ações financeiras. A melhora é um reflexo do sinal verde dado pelo Federal Reserve (Fed) aos bancos para distribuírem os lucros aos acionistas.

O índice industrial Dow Jones avançou 0,68%, a 21.454,61 unidades. O tecnológico Nasdaq teve alta de 1,43%, a 6.234,41 unidades. O S&P 500 cresceu 0,88%, a 2.440,69 unidades.

O Bank of America e o JPMorgan Chase tiveram alta de mais de 2,0% e o Goldman Sachs, de 1,33%, antes mesmo do anúncio do Fed, que foi feito após o fim da sessão.

"Uma das razões para a alta dos bancos foi a expectativa de que o Fed autorizasse a distribuição dos dividendos", disse Christopher Low, economista do FTN Financial.

O Fed submeteu 34 grandes bancos a testes para avaliar sua capacidade de resistência diante de situações críticas, e todos foram aprovados.

Analistas também mencionaram que os mercados europeus supervalorizaram os comentários do presidente do Banco Central Europeu Mario Draghi sobre política monetária, considerados muito ousados.

O mercado de títulos fechou em baixa. Até as 20H45 GMT (17H45 de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos crescia a 2,224%, contra 2,205% de terça-feira, e o dos bônus a 30 anos chegava a 2,777%, contra 2,752% da última sessão.

AFP