Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Operadores da Bolsa de Nova York

(afp_tickers)

Wall Street fechou em queda nesta quinta-feira afetada pela crise do banco português Espírito Santo, que lembrou a fragilidade da economia europeia: o Dow Jones caiu 0,42% e o Nasdaq, 0,52%.

O Dow Jones Industrial Average recuou 70,54 pontos, a 16.915,07 unidades e o Nasdaq, 22,83 pontos, a 4.396,20.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 caiu 0,41% ou 8,15 pontos, a 1.964,68.

As operações começaram com uma queda mais acentuada, em meio à ansiedade dos negociadores com a crise do maior banco de Portugal, Espírito Santo (BES).

Os problemas do banco português despertaram os temores dos investidores relativos à solvência dos grupos financeiros do país que em maio deixou um programa de resgate internacional.

A crise do BES "é um chamado ao realismo" comentou Alan Skrainka, da Cornerstone Wealth Management.

A redução da produção industrial em Itália, França, Alemanha e Reino Unido somou-se às más notícias.

Com os índices nova-iorquinos em níveis recordes, "os negociadores buscam uma desculpa para vender as ações e se depararam com as notícias desconcertantes provenientes da Europa", considerou William Lynch, da Hinsdale Associates.

No mercado de títulos, o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos recuou 2,532%, frente a 2,547% na quarta-feira, e o dos bônus a 30 anos avançou a 3,364%, contra 3,360%.

AFP