Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Placa de Wall Street próximo a bandeiras americanas

(afp_tickers)

A Bolsa de Nova York fechou em baixa nesta segunda-feira (9), após uma semana marcada por vários recordes e à espera dos resultados trimestrais de bancos nos próximos dias.

O índice industrial Dow Jones caiu 0,06%, a 22.761,07 unidades, o tecnológico Nasdaq recuou 0,16%, a 6.579,73 unidades, e o S&P 500, 0,18%, a 2.544,73 unidades.

O Nasdaq interrompeu nesta segunda sua série de recordes após seis fechamentos seguidos em marcas históricas.

"O avanço registrado pelos índices na semana passada desafiou todos os superlativos. Parece que era a hora de uma pausa", avaliou Hugh Johnson da Hugh Johnson Advisors.

Na semana passada, o Dow Jones tinha subido 1,62%, o S&P 500 avançou 1,18% e o Nasdaq 1,45%, os três índices encadeando, juntos, recordes ininterruptos entre segunda-feira e quinta-feira.

O volume de operações caiu sensivelmente nesta segunda, constatou Johnson, na ausência de numerosos investidores em uma sessão reduzida nos Estados Unidos pelo aniversário da chegada de Cristóvão Colombo na América.

Muitos operadores estão à espera dos resultados do Citigroup e JPMorgan nesta quinta-feira Bank of America e Wells Fargo na sexta-feira.

"Trata-se de uma semana importante para os valores financeiros. Os investidores se mantiveram, de certa forma, à margem, para avaliar melhor", opinou Johnson.

"A menos que tenhamos uma surpresa, os resultados deveriam dar um novo impulso à alta no mercado", estimou Gregori Volokhin, da Meschaert Financial Services.

O mercado de títulos teve alta: o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos recuou a 2,354%, contra 2,367% na noite de sexta-feira, e o dos títulos a 30 anos ficou em 2,900%, contra 2,901% da sessão anterior.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP