Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Bolsa de Nova York

(afp_tickers)

A Bolsa de Nova York deixou em segundo plano, nesta sexta-feira, indicadores econômicos decepcionantes e tensões políticas, para manter o ritmo de avanço e levar o Dow Jones e o S&P 500 a novos recordes.

O índice Dow Jones avançou 0,29%, a 22.268,34 unidades. O tecnológico Nasdaq teve alta de 0,30%, a 6.448,47 unidades. O S&P 500 subiu 0,18%, a 2.500,23 unidades.

Na semana, o Dow Jones acumulou alta de 2,16%, registrando sua melhor performance semanal do ano. O Nasdaq, de 1,39%, e o S&P 500, de 1,58%, em relação à sexta passada.

"Isso me deixa perplexo", comentou Chris Low, da FTN Financial. "Consigo entender não se levar demais em conta os dados de agosto, influenciados pelo Harvey, mas também foram revistadas para baixo as cifras de junho e julho".

"Os investidores estimam provavelmente que isso reduz as probabilidades de uma alta das taxas de juros" neste ano, sugeriu.

O Comitê de Política Monetária do Federal Reserve (Fed) se reúne na terça-feira e na quarta-feira que vem. Os agentes financeiros não antecipam um ajuste imediato, mas vão avaliar qualquer indício de alta das taxas em dezembro.

Os investidores também não se importaram com o novo disparo de um míssil norte-coreano, nem com o atentado no metrô de Londres.

O mercado de títulos estava sem rumo claro: o rendimento dos bônus do Tesouro americano a 10 anos tinha alta até as 20H20 GMT (17H20 de Brasília) a 2,203%, contra 2,185% da noite de quinta-feira, e o dos títulos a 30 anos se mantinha estáveis em 2,767%.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP