Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O Departamento de Estado americano pede que todos os líderes políticos se levantem contra todos os grupos extremistas violentos.

(afp_tickers)

Os Estados Unidos "condenaram com veemência" nesta sexta-feira o ataque "insensato" e "abominável" contra uma mesquita sunita no Iraque e reiteraram seu apelo a todos os dirigentes iraquianos para que lutem juntos contra o extremismo islâmico.

Pelo menos 70 pessoas morreram em um ataque a uma mesquita sunita nesta sexta-feira no Iraque, em meio à ofensiva dos jihadistas do Estado Islâmico (EI), que, segundo os Estados Unidos, representam uma ameaça sem precedentes.

Em um comunicado no qual condena um atentado "brutal", o Departamento de Estado insistiu na "necessidade urgente de os dirigentes iraquianos de todo o espectro político tomarem as medidas necessárias para contribuir para unir o país contra todos os grupos extremistas violentos".

O Departamento pede que todos os líderes políticos "concluam o processo de formação de um novo governo conforme o calendário constitucional e se levantem contra todos os grupos extremistas violentos".

AFP