Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto de 23 de outubro de 2018 mostra John Bolton, Conselheiro de Segurança Nacional do presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma coletiva de imprensa em Moscou.

(afp_tickers)

O conselheiro de segurança da Casa Branca, John Bolton, garantiu nesta sexta-feira que os Estados Unidos podem adotar novas sanções contra o Irã. após ter entrado em vigor, nesta semana, uma segunda rodada de medidas contra o setor do petróleo e financeiro.

"Acho que verão como novas sanções entrarão em vigor com a passagem do tempo e como uma aplicação ainda mais dura se produzirá", disse Bolton durante coletiva de imprensa em Paris, onde participou no domingo da comemoração do fim da Primeira Guerra Mundial.

Após a saída unilateral dos Estados Unidos do acordo nuclear em maio, Washington impulsionou sanções contra a República Islâmica.

"O impacto das sanções tem sido bastante significativo: no nível econômico, a moeda iraniana está no chão, a inflação quadruplicou e o país está claramente em recessão", disse Bolton.

"O objetivo ainda é reduzir as exportações iranianas de petróleo a zero. Trabalhamos com a Arábia Saudita, os Emirados Árabes e outros países produtores para garantir que a produção continue a subir e que os compradores históricos do petróleo iraniano não sejam prejudicados", acrescentou.

O acordo nuclear foi alcançado em 14 de julho de 2015 entre o Irã, a Alemanha e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU: Estados Unidos, China, Rússia, França e Reino Unido.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP