Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

As contas correntes da zona do euro registraram em junho um superávit de 13,1 bilhões de euros.

(afp_tickers)

As contas correntes da zona do euro registraram em junho um superávit de 13,1 bilhões de euros (dados corrigidos), melhorando os resultados de maio, publicados nesta terça-feira pelo Banco Central Europeu (BCE).

O superávit das contas correntes, -- saldo do fluxo de bens e serviços e as transferências sem contrapartida --, foi revisado para cima em maio, a 19,8 bilhões de euros, em comparação aos 19,5 bilhões anunciados anteriormente.

Desmembradas, a balança de bens obteve em junho um superávit de 11,6 bilhões de euros (11,7 bilhões em maio) e a de serviços 8,8 bilhões (12,8 bilhões em maio). A balança de rendas somou 4,8 bilhões de euros, mais do que o dobro em relação aos 2,3 bilhões do mês anterior.

Por outro lado, as transferências registraram um déficit maior, que chegou a 12,2 bilhões de euros em junho, muito acima dos 7 bilhões de maio.

Contudo, os resultados anuais até junho melhoraram consideravelmente. Neste período, a balança de contas correntes da zona do euro em dados revisados registrou superávit de 226,7 bilhões de euros, 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) da região. No ano passado, no mesmo período, o superávit foi de 198,4 bilhões de euros (2,1% do PIB da zona do euro).

Este resultado anual se deve principalmente à melhora do saldo da balança de bens (de 171,1 bilhões de euros, enquanto no ano anterior a soma era de 141,9 bilhões) e de serviços (118,1 bilhões de euros contra 99,6 bilhões no ano anterior).

Isso compensou a queda do excedente da balança de rendas (56 bilhões de euros contra 70,3 bilhões) e o déficit crescente da balança de transferências (113,4 bilhões após um déficit de 118,6 bilhões de euros no ano anterior).

AFP