Agricultores suíços trocam vacas por cabras e galinhas

No ano passado, 768 agricultores na Suíça abandonaram a profissão, enquanto outros aumentaram o número de animais e a produção de alimentos orgânicos.

Houve um salto de 3,1% no número de cabras em 2018, especialmente nas regiões montanhosas Keystone / Arno Balzarini

Os números divulgados esta semana pelo Departamento Federal de Estatística da Suíça revelaram uma queda de 1,5% no número de propriedades rurais, passando o total para 50.852. No entanto, o número de fazendas orgânicas certificadas aumentou em cerca de 400, para 7.032. Isso elevou a participação das fazendas orgânicas de 1,4 pontos percentuais para 15%.

Com essas mudanças, foram atualizados os tipos de animais mantidos nas fazendas suíças. Em comparação com 2017, no ano passado houve um aumento de 6,2% no número de galinhas poedeiras para mais de 3,37 milhões de aves. Destas, 18% eram criadas organicamente. Houve também um aumento de 3,1% no número de caprinos, elevando sua população total para 80.552.

O número de vacas leiteiras caiu para 564.200, representando um declínio de 10% na última década. No entanto, o número de bovinos criados para produção de carne subiu 1,7%, como nos anos anteriores.

A tendência para propriedades cada vez maiores também se manteve em 2018. Em comparação com o ano anterior, foram contabilizadas mais 1,6% de propriedades com uma superfície produtiva superior a 30 hectares. As propriedades menores caíram 2,3%, seja por causa de fechamentos ou fusões.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo