Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Ainda existe a carta

A internet não diminiu a importância dos correios.

(swissinfo.ch)

No Dia Internacional dos Correios, a União Postal Universal (UPU) em Berna, Suíça comemora a importância da correspondência escrita na comunicação mundial.

Na era da internet, mais de 1,2 bilhões de cartas ainda são entregues por dia internamente em todos os países do mundo.

Para a maior parte das pessoas, acostumadas a enviar e-mails no trabalho ou no lazer, escrever e enviar cartas passou a ser uma atividade do passado. Muitos acreditavam até que os correios nacionais iriam se tornar supérfluos. Porém eles ainda existem: no dia 9 de setembro comemora-se o Dia Internacional dos Correios,

Internet não acaba com correio escrito

Thomas Leavey, diretor geral da União Postal Universal, acredita que a internet não veio para acabar com os correios, mas sim para complementá-los, criando novas oportunidades de negócios. “Mesmo se o correio eletrônico está no caminho de substituir as formas clássicas de correspondência, o próprio uso da internet na comunicação acaba criando mais demanda por serviços de correios”, e conclui, “um exemplo é que mercadorias encomendadas pela internet acabam sendo remetidas pelo correio”.
Segundo dados publicados pela União Postal Universal, instituição reguladora das Nações Unidas e principal fórum de cooperação entre correios do mundo, no ano passado foram enviadas mais de 437 bilhões de correspondências internas no mundo, o que significa um número considerável de 1,2 bilhões de cartas entregues diariamente. Os Estados Unidos foram o país onde se registrou o maior trafico anual de cartas: 200 bilhões por ano. Nauru, o pequeno país asiático composto de ilhas, tem o menor numero de cartas enviadas internamente por ano: 350.

7,4 bilhões de cartas

A correspondência internacional também tem crescido: mais de 7,4 bilhões de cartas foram enviadas em 2001, indo de um país para o outro. Mais uma vez os EUA são recordistas, com 960 milhões de cartas remetidas. Suriname e Nauru, por outro lado, tem os menores números: de cada país foram enviadas 10 mil cartas para o exterior.

Com o objetivo de discutir a evolução tecnológica e encontrar novas formas de serviços, que se adaptem às mudanças de hábitos da clientela tradicional, a UPU organiza de 29 a 31 de outubro, em Genebra, a Conferência Estratégica 2002. Ela pretende reunir dirigentes das empresas de correios do mundo inteiro. O tema do encontro é "Correios do Futuro".

Alexander Thoele/swissinfo

Breves

- Em 2001 foram enviadas mais de 437 bilhões de correspondências internas no mundo.
- Os Estados Unidos foram o país onde se registrou o maior trafico anual de cartas: 200 bilhões por ano.
- Nauru tem o menor número de cartas enviadas internamente por ano: 350.
- Mais de 7,4 bilhões de cartas foram enviadas para o exterior em 2001.

Aqui termina o infobox


Links

×