Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Anti-semita pega 1 ano de cadeia

O suíço Gaston-Armand Amaudruz, 80 anos, foi condenado a 1 ano de prisão por divulgar idéias revisionistas. Ele acha a raça branca superior, nega a existência de câmaras de gás no período nazista e a cifra de 6 milhões de judeus mortos durante a Guerra...

O Procurador Geral pedira 15 meses, o tribunal deu 12. Segundo o novo código penal suíço, Amaudruz podia pegar até 3 anos de cadeia por envolvimento em racismo e revisionismo, isto é negação ou minimização do genocídio judeu pelos nazistas.

Há meio século que Armand Amaudruz divulga suas idéias. Ainda à véspera do processo ele publicava artigo intitulado "viva o revisionismo" no seu jornal "Le Courrier du Continent" (o correio do continente), com tiragem de 400 exemplares.

Ele rejeita a existência das câmaras de gás nos campos de concentração nazistas enquanto não tiver provas. Contesta também a cifra de 6 milhões de judeus mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Para Amaudruz essa cifra exagerada visaria unicamente facilitar "extorsão de dinheiro e chantagem".

Gaston-Armand Amaudruz provavelmente vai recorrer da sentença. Ainda está solto.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.