Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Anti-semita pega 1 ano de cadeia

O suíço Gaston-Armand Amaudruz, 80 anos, foi condenado a 1 ano de prisão por divulgar idéias revisionistas. Ele acha a raça branca superior, nega a existência de câmaras de gás no período nazista e a cifra de 6 milhões de judeus mortos durante a Guerra...

O Procurador Geral pedira 15 meses, o tribunal deu 12. Segundo o novo código penal suíço, Amaudruz podia pegar até 3 anos de cadeia por envolvimento em racismo e revisionismo, isto é negação ou minimização do genocídio judeu pelos nazistas.

Há meio século que Armand Amaudruz divulga suas idéias. Ainda à véspera do processo ele publicava artigo intitulado "viva o revisionismo" no seu jornal "Le Courrier du Continent" (o correio do continente), com tiragem de 400 exemplares.

Ele rejeita a existência das câmaras de gás nos campos de concentração nazistas enquanto não tiver provas. Contesta também a cifra de 6 milhões de judeus mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Para Amaudruz essa cifra exagerada visaria unicamente facilitar "extorsão de dinheiro e chantagem".

Gaston-Armand Amaudruz provavelmente vai recorrer da sentença. Ainda está solto.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.