Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Arqueologia subaquática Mergulhadores recolhem artefatos da Idade do Bronze em lago suíço

diver underwater

A erosão causada pela forte corrente natural do rio Aare põe em risco os vestígios das palafitas encontradas no fundo do lago

(Archäologischer Dienst des Kantons Bern, Daniel Steffen)

Arqueólogos estão mergulhando no Lago de Thun, na Suíça, para resgatar restos de habitações da Idade do Bronze.

Segundo a secretaria da cultura do cantão de Berna, o assentamento de 3.500 anos de idade está ameaçado pela erosão e é provável que desapareça em breve. De janeiro a março, os mergulhadores estarão trabalhando em frente ao Castelo SchadauLink externo.

Schadau

map

Arqueologia O solo suíço continua rico em tesouros

Não é preciso ir às pirâmides do Egito ou da Mesoamérica para se sentir como um Indiana Jones. A Suíça também está cheia de tesouros arqueológicos.

As primeiras análises revelaram que a área norte do local se encontrava em condições preocupantes. Os últimos restos das casas de palafitas encontram-se agora desprotegidos no fundo do lago. A erosão, que lava até 50cm de sedimentos por ano, é causada pela forte corrente natural do rio Aare, bem como pelo tráfego de embarcações.

Em 2014, um mergulhador encontrou vários objetos de bronze no Lago de Thun. Os arqueólogos começaram imediatamente um estudo da região e logo encontraram palafitas e fragmentos de cerâmica usados nos assentamentos pré-históricos. As palafitas datam do início da Idade do Bronze, cerca de 1590 a 1540 AC. A escavação de resgate de três meses visa documentar as valiosas evidências antes que elas desapareçam.

Antes da descoberta, há cinco anos, as casas de palafitas eram pouco conhecidas no Lago de Thun. No entanto, foram encontradas sepulturas da Idade do Bronze Primitivo em Thun, Hilterfingen, Amsoldingen e Spiez.

Entretanto, várias povoações da Idade do Bronze precoce e tardia foram encontradas na área. De acordo com os arqueólogos, suas dimensões são consideráveis e não são inferiores às dos grandes assentamentos à beira da cordilheira do Jura.

O vídeo abaixo mostra como eram essas moradias, muito comuns na Suíça 5000 anos atrás:


As descobertas arqueológicas feitas sob a atual praça Sechseläuten em Zurique foram tão numerosas que o trabalho de avaliação durou cinco anos. Os resultados permitem imaginar a vida em uma aldeia lacustre há 5000 anos. Hoje, é possível realizar um tour virtual pelas palafitas da época. (SRF News/swissinfo.ch)


swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.