Artista, curadora e arquitetos ganham o Grande Prêmio Suíço de Arte

Marc Bauer com ferramentas de seu ateliê. Mehdi Benkler, BAK

O prêmio no valor de CHF40.000 ($42.341) foi entregue ao artista Marc Bauer, aos arquitetos Barbara Buser e Eric Honegger e à curadora Koyo Kouoh.

Este conteúdo foi publicado em 06. julho 2020 - 10:45
swissinfo.ch/fh

Também conhecido como Grand Prix d'art ou Prêmio Meret Oppenheim, a premiação é concedida a indivíduos nas áreas de arte, educação artística e arquitetura cujo trabalho é particularmente atual e relevante para a produção artística e arquitetônica suíça. Os laureados foram selecionados no final de 2019 pela Comissão Federal de Arte e a decisão foi anunciada na sexta-feira pela Secretaria Federal de Cultura.

Marc Bauer, de Genebra, professor de pintura e desenho na Universidade de Artes de Zurique, trabalha há mais de duas décadas com foco na história contemporânea. Formado pela École supérieure d'art visuel de Genebra e pela Rijksakademie van beeldende kunsten de Amsterdã, Bauer apresentou seu trabalho em numerosas exposições nacionais e internacionais. Ele já recebeu o Prêmio de Arte Suíço três vezes em 2001, 2005 e 2006.

Conteúdo externo

"O desenho não é apenas o meio principal de Marc Bauer, é também a mensagem. Passagens em forma de esboços , contrastes sutis de chiaroscuro formam imagens que aparecem e dão pistas para a história. Imagens que acompanham a ambivalência do meio: precisão na realização formal e o círculo do imaginário. Isto é o que contribui para a qualidade específica do trabalho de Marc Bauer", disse uma declaração do júri divulgada na sexta-feira.

Os colegas laureados, a dupla de arquitetos Barbara Buser e Eric Honegger, são conhecidos por seu trabalho pioneiro no campo da sustentabilidade. No campo da transformação e renovação de edifícios, eles reimaginaram a estrutura urbana de bairros inteiros.

Conteúdo externo

"Modéstia e foco no essencial caracterizam suas intervenções que, de forma inteligente e inovadora, colocam em prática princípios de modularidade, reciclagem e reestruturação e assim entraram no zeitgeist", disse o júri.

A curadora Koyo Kouoh, conhecida internacionalmente, nasceu em Camarões e cresceu na Suíça. Ela reflete sobre as instituições culturais dos países emergentes em seu trabalho curatorial. Kouoh foi diretora do centro de arte contemporânea Raw Material Company em Dakar, que ela fundou em 2008. Desde 2019 ela é diretora do Museu Zeitz de Arte Contemporânea da África (Zeitz MOCAA), na Cidade do Cabo.

Conteúdo externo

"Como curadora e crítica, assim como fundadora de instituições culturais, ela concebeu novas formas de apresentar e divulgar a arte e fez uma contribuição duradoura para trazer a arte do continente africano para um contexto global", disse o júri.

A exposição do Swiss Art Awards, que normalmente acontece como parte da Art Basel, foi cancelada devido à pandemia do coronavírus. Todos os finalistas do Grande Prêmio Suíço de Arte e seus trabalhos serão apresentados em uma plataforma online. Os vencedores serão homenageados juntamente com os do Grande Prêmio Suíço de Design em um evento neste outono.

Partilhar este artigo