Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Asilados africanos no centro das críticas

17 mil solicitantes de asilo da África estão vivendo na Suíça.

(Keystone)

Cerca 95 mil asilados vivem atualmente na Suíça.

De acordo com dados do Departamento Federal para Refugiados (BFF), no final de setembro 12 mil deles deveriam estão em processo de ser expulsos da Suíça, sendo que 8500 já passaram ate desse prazo.

Isso significa que um entre dez solicitantes de asilo acaba não podendo ser retirado da Suíça. Mais da metade dessas pessoas é originaria de paises africanos.

Aumento da "comunidade africana"

Os solicitantes de asilo vindos da África correspondem a um quarto de todos refugiados. Ate o final de setembro de 2002, foram calculados cerca de 17 mil africanos com um processo de asilo vivendo na Suíça. Desde 1992, esse numero dobrou.

As razões para esse desenvolvimento está na dificuldade de expulsar africanos, cujos processos de asilo não foram aceitos. Em muitos casos seus países não aceitam o retorno dos seus cidadãos ou não reconhecem a sua nacionalidade, por esses refugiados não disporem de passaportes ou outros documentos.

Entre 1000 e 1500 traficantes

O problema dos traficantes de drogas vindos da África é analisado pelo Departamento Federal de Refugiados da Suíça como sendo moderado. Composto em grande parte por asilados africanos jovens e masculinos, eles não passariam de 1500, o que corresponde a uma minoria da população estrangeira da Suíça.

Em grande parte, 90% dessas pessoas acaba abandonando a Suíça em direção a outros paises europeus, caso elas não sejam condenadas pela justiça suíça ou expulsas para seus países de origem.

swissinfo com agências

×