Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Assassino de esquiadora é encontrado morto

Uma foto do casal nos bons tempos.

(Keystone Archive)

O marido e assassino presumido da campeã de esqui Corinne Rey-Bellet e do seu irmão foi encontrado morto ontem à noite (3.05).

A polícia encontrou o corpo de Gerold Stadler a poucos quilômetros de Villars-sur-Ollon, um povoado no cantão de Vaud. A arma estava ao lado do cadáver. Os policiais acreditam em suicídio.

A polícia caçou durante dias Gerold Stadler, presumido autor de um crime que chocou a Suíça: o assassinato da sua esposa, a campeã de esqui Corinne Rey-Bellet e seu irmão - a mãe da atleta, que levou cinco balas, ainda encontra-se em estado grave.

Tiros escutados na floresta por habitantes do vilarejo de Huémoz (quatro quilômetros distante da estação de esqui de Villars, no cantão de Vaud (oeste da Suíça) na quarta-feira à noite (03.05) levaram as autoridades a organizar outra batida.

O cadáver de Stadler foi descoberto no fim da noite nos limites de um bosque, não muito distante do local onde ele havia abandonado o veículo no domingo à noite. Os investigadores acreditam que o suíço se suicidou.

Os fatos

Gerold Stadler, funcionário graduado do Credit Suisse e oficial do exército, 34 anos de idade, havia visitado sua esposa em Crosets, pequena cidade no cantão do Valais, onde viviam os pais de Corinne Rey-Bellet, da qual ele havia se separado há apenas algumas semanas.

Ele tinha ido trazer o filho de dois anos e meio. O casal teria tido depois uma discussão no apartamento da ex-esquiadora (33 anos), antes de voltar para os aposentos dos pais dela no chalé da família, onde estavam a mãe de Corinne e seu irmão (32 anos). O pai dela havia saído.

Nesse momento, por razões desconhecidas, o assassino teria abandonado o chalé carregando uma arma na mão. Uma testemunha do acontecimento contactou a polícia, mas Stadler havia conseguido escapar no seu veículo, que depois foi abandonado numa floresta.

Uma campeã

Especialista de Descida e de Super-G, Corinne Rey-Bellet foi sétima classificada na edição de 2002 da Taça do Mundo de Esqui Alpino e conquistou a medalha de prata da Descida nos Campeonatos do Mundo de 2003, disputados em Saint-Moritz, Suíça. Corinne Rey-Bellet abandonou a competição pouco depois de ser vice-campeã do Mundo em Saint-Moritz.

swissinfo com agências

Breves

Corine Rey-Bellet nasceu em 2 de agosto de 1972 em Val d'Illiez, no cantão do Valais (oeste da Suíça).

Especialista de Descida e de Super-G, Corinne Rey-Bellet foi sétima classificada na edição de 2002 da Taça do Mundo de Esqui Alpino e conquistou a medalha de prata da Descida nos Campeonatos do Mundo de 2003, disputados em Saint-Moritz, Suíça. Corinne Rey-Bellet abandonou a competição pouco depois de ser vice-campeã do Mundo em Saint-Moritz.

Ela deixa um filho de dois anos e meio. Os jornais afirma que a esquiadora estava grávida quando foi assassinada presumidamente pelo ex-marido.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.









Teaser Longform The citizens' meeting

Teaser Longform The citizens' meeting

The citizens' meeting