Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Associação de brasileiras comemora dez anos

O grupo Atitude está completando 10 anos e comemorou com uma festa que reuniu famílias, colaboradores e simpatizantes, em Berna.

Criado por brasileiras que vivem na capital, o Atitude tem como finalidade valorizar a mulher na sociedade suíça nos âmbitos familiar, social, educacional e profissional.

Ao longo desses anos não foram poucas as brasileiras recém chegadas que procuraram o centro, formado por mulheres interessadas não só em apoiar essas migrantes, mas em conscientizá-las da realidade de morar em outro país – o que nem sempre é fácil.

Problemas da imigração

O grupo tem do que se orgulhar. Afinal, em 2002 recebeu o Prêmio Social da Cidade de Berna, concedido pela Direktion für Soziale Sicherheit a pessoas ou entidades que têm um trabalho voluntário importante para aquela comunidade.

"Foi sem dúvida um reconhecimento e nos deixou muito felizes", diz Eliana Messerli, diretora do Atitude. Atualmente cerca de 40 mulheres fazem parte do grupo.

De acordo com Eliana, é uma prática da agremiação buscar parcerias com a comunidade suíça. Alguns exemplos são o Serviço de Promoção da Saúde, a Comissão Federal de Estrangeiros e a Cruz Vermelha.

Como toda mudança, a imigração tem seus aspectos positivos e negativos. "Muitas mulheres têm de escolher outra profissão porque nem sempre os diplomas são reconhecidos, mas isso não significa que não possam se sentir realizadas e integradas na nova sociedade", diz Eliana Messerli, diretora do grupo.

Vários grupos de trabalho

Existem diferentes grupos de trabalho no Atitude. Um deles é o Ponto de Encontro, local que reúne informações legais – permissão de estadia, casamento, separação – e de aperfeiçoamento profissional como cursos de idiomas e outras escolas. Eles contam com uma biblioteca, que inclui livros e revistas brasileiras.

O Atitude oferece também um Curso de Língua e Cultura Brasileira, reconhecido pelas autoridades educacionais de Berna. O objetivo do programa é ensinar não só a língua portuguesa, mas também a cultura brasileira às crianças e jovens que convivem com os costumes suíços e brasileiros.

Um outro grupo de trabalho cuida de um programa de rádio em Berna, o Espaço Brasil, transmitido mensalmente (nas segundas quintas-feiras do mês) pela Rádio RaBe 95.6 MHz, das 11 às 12 horas. É um programa com notícias do Brasil, entrevistas e música.

Eliana vive há 14 anos na Suíça e sua história é semelhante a de muitas outras brasileiras. Namorava o atual marido e resolveu começar a vida em outro país.

É possível se integrar

Depois de muitas idas e vindas à universidade suíça, percebeu que havia muitas dificuldades para revalidar seu diploma de bacharel em Direito. "Seria muito difícil advogar, resolvi buscar outra atividade e estou feliz", diz.

Atualmente trabalha numa escola de dança, além de coordenar muitas das atividades do Atitude. De acordo com Eliana, muitas vezes, por meio do trabalho voluntário, as pessoas mostram suas qualidades profissionais e encontram um espaço no mercado suíço.

"Quando mostramos nossa cultura e até nosso humor, conseguimos nos colocar na nova sociedade", diz. E foi assim, com bom humor, que o grupo encerrou sua festa de aniversário: unindo suíços e brasileiros, que se divertiram juntos com o repertório brega do grupo Trompas de Falópio.

swissinfo, Lourdes Sola

Breves

Outras associações de brasileiros na Suíça:

Basiléia Centro de Integração e Apoio
http://www.cigabrasil.ch

Genebra – Raízes
http://www.raizes.ch

Zurique – Centro Brasileiro de Ação Cultural – CEBRAC
http://www.cebrac.org

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×