Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Atentados sacodem Swiss Re e Swissair

Governo pode evitar desastre de Swissair

(Keystone)

A Companhia Suíça de Resseguros - Swiss Re - avalia em 2 bilhões de francos, cerca de 1.25 bilhão de dólares, a fatura que deva pagar a empresas atingidas pelos atentados contra o World Trade Center. Por outro lado, os atentados nos EUA deram causaram "perdas indiretas" à Swissair de 65 milhões de francos. Governo pode socorrê-la.

No que toca a Swiss Re, os prejuízos iniciais previstos eram de 1 bilhão e 200 milhões de francos. As últimas avaliações fizeram a fatura subir quase o dobro.

Ações caem mais

O impacto dos atentados tem sido particularmente sentido pelas empresas aéreas do mundo todo. A Swissair anunciou na quinta-feira 20/9 perdas indiretas de 65 milhões de francos - US$ 40 milhões. A empresa aérea suíça estima também em 15% a redução o número de passageiros com destino à América do Norte. E 5 a 10% nas viagens para outros destinos.

No mercado financeiro, as ações de Swissair Group registrava nova degringolada na quinta-feira, com queda de 14% já de manhã.

Ajuda provável do governo

O governo suíço detêm apenas 3% das ações de Swissair e vinha se opondo a fornecimento de recursos à empresa para tirá-la da zona de fortes turbulências com grande perigo de desastre, isto é, uma falência.

A situação mudou. O Parlamento já bastante favorável a uma ajuda, se outros países industrializados - EUA, Grã-Bretanha, França, Itália... - derem o exemplo.

Mesmo a direita parlamentar, ideologicamente contra intervenção estatal na economia, já se dispõe a apoiar um "plano de salvação" que seja "sério e tenhas chances de êxito".

swissinfo com agências.


Links

×