Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Avenidas suíças Árvores perfiladas nos espaços públicos

As árvores estão de pé como se fossem sentinelas. Suas sombras e o ruído das folhas que balançam ao vento fazem delas um espetáculo da natureza. Um livro documenta as árvores das avenidas no país.

Assim como outros países, as capitais suíças também estão cheias de avenidas. Criadas ao longo da história do país, elas funcionaram como linhas protetoras ou demarcatórias. Porém a sua ideia foi adotada da França. A expressão "Allee" ("avenida", em alemão") vem do verbo "aller" (ir) e significava originalmente um caminho construído por mãos humanas. 

Hoje só a metade

A expressão então no alemão ao longo do século 17. E como acompanhante principal das avenidas: as árvores. Por isso elas foram plantadas ao longo das avenidas e estradas, pensando-se inclusive no seu aproveitamento como fonte de madeira. 

Entre os séculos 18 e 20 elas se tornaram comuns nos cenários urbanos. Porém a partir da expansão da malha rodoviária, muitas árvores foram cortadas. Segundo um estudo da Fundação de Proteção ao Espaço NaturalLink externo, mais de metade das avenidas arborizadas desapareceu na Europa.

Com o livro "Avenidas da SuíçaLink externo", o fotógrafo Michel Brunner documenta as árvores que as decoram. Foram mais de três mil ao longo de suas pesquisas. 

Pro arbore, Bauminventar der Schweiz
(Fotos: Michel Brunner/AS-Verlag)