Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Banco Central começa a vender reservas de ouro

As primeiras 120 toneladas serão vendidas até setembro. No total, o Banco Central suíço (BNS) vai vender 1.300 toneladas de ouro nos próximos 5 anos. As reservas não são mais necessárias porque mudou a lei que obrigava o lastro em ouro do franco suíço.

O Banco Central suíço (BNS) não precisa mais de suas reservas de ouro para sua política monetária. A nova lei sobre meios de pagamentos e política monetária que entrou em vigor dia 1° de maio suprime a obrigação do BNS de manter o ouro como lastro para a emissão de moeda. Na prática, isso já vinha ocorrendo há décadas mas o BNS não podia vender as reservas.

As 1.300 toneladas de ouro serão vendidas, por parcelas, até 2004. Elas estão incluídas no plano elaborado por 15 bancos centrais europeus para a venda de 2 mil toneladas do metal, nos próximos 5 anos. O objetivo é não provocar a queda do preço no mercado.

Com a venda das reservas, 34 bilhões de francos (21 bilhões de dólares) entrarão no caixa do BNS. No entanto, não há acordo sobre a aplicação desses recursos. Existem pelo menos duas possibilidades, estudadas atualmente por especialistas mandatados pelo Ministério das Finanças.

Uma é a utilização dessa soma para financiar o seguro básico de aposentadoria (AVS), os programas de formação profissional e Fundação de Solidariedade (que financiaria projetos destinados às camadas mais pobres da população). Essa proposta é defendida pelo governo.

Por outro lado, os estados defendem a proposta que os recursos das reservas sejam utilizados na redução da dívida pública dos estados e do governo federal. Os especialistas entregarão um relatório até o final de maio ao Ministério das Finanças que, por sua vez, fará propostas ao governo federal.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.