Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Boris Becker faz o "casamento do ano" na Suíça

Boris Becker e "Lilly" minutos após o casamento civil em St. Moritz.

(Keystone)

Saint Moritz, famosa estação de esqui nos Alpes suíços, foi palco nesta sexta-feira do casamento-espetáculo de Boris Becker com a modelo holandesa Sharlely Kerssenberg.

Vencedor de 49 títulos, o tenista alemão pendurou as raquetes há dez anos, virou homem de negócios e mostra os bastidores do casamento em seu próprio canal de televisão na internet.

O casamento civil - o segundo de ambos - ocorreu ao meio-dia (7h de Brasília) no museu histórico Segantini, em Saint Moritz. A noiva chegou trajando um smoking feminino e o noivo um terno cinza com listras brancas. Fora do recinto estavam centenas de jornalistas, fotógrafos e curiosos.

Às 18h (horário local), os dois disseram "sim" diante do altar da capela alpina Regina Pacis. Para a festa no Hotel Badrutt's Palace estavam convidadas 200 pessoas.

Segundo a agência de notícias AP, a lista de convidados inclui, entre outras personalidades, o príncipe de Mônaco, os ídolos do futebol alemão Franz Beckenbauer e Oliver Kahn, e os pugilistas Vladimir e Vitali Klitschko.

A cerimônia do casamento religioso foi presidida pelo pastor evangélico Brent Fisher, um norte-americano que vive na Suíça. Becker tem uma casa em Wollishofen, à beira do Lago de Zurique, e é fundador e sócio de uma empresa em Zug.

"Lilly" Kerssenberg nasceu em 25 junho de 1976, em Rotterdã, e já foi casada com um jurista dos EUA. Sua mãe vem do Suriname, ex-colônia holandesa, seu pai é suíço.

O tenista e a modelo anunciaram o casamento em 28 de fevereiro passado, quando foram convidados do popular programa de TV alemão "Wetten, dass...?" (Aposto que...). Dois meses antes eles tinham ficado noivos em Saint Moritz, cidade conhecida por hospedar a nata do jet set internacional.

Sucessos e escorregões

Para a mídia, Boris Becker é um tema constante há anos: primeiro, por sua brilhante carreira de tenista, depois por seus dramas amorosos e até por um caso de sonegação fiscal.

Nascido em 22 de novembro de 1967, ele virou uma "pessoa pública" no verão de 1985, quando, aos 17 anos, se tornou o mais jovem vencedor do mais importante torneio de tênis de mundo, o de Wimbledon.

Até encerrar sua carreira em 1999, ele colecionou 49 títulos individuais, entre eles seis de Grand Slam (foi tricampeão em Wimbledon) e 15 em dupla, acumulando mais de 25 milhões de dólares em prêmios.

No final de sua carreira, sua vida privada passou ao centro das atenções da mídia: em 2001, ele se divorciou da primeira mulher, Barbara Feltus. Em 2002, um tribunal de Munique o condenou por fraude fiscal a pagar uma multa de 300 mil euros e a doar 200 mil euros a instituições filantrópicas.

Becker sempre teve "uma vida pública entre a caça pelos meios de comunicação e a autoencenação midiática", escrevem os jornalistas Sine Wiegers e Hendrik Buth, no site da emissora de TV alemã NDR.

"Estou na mídia, logo existo"

Segundo Fred Sellin, biógrafo de Becker, "tudo o que aconteceu na vida dele, aconteceu ao mesmo tempo na mídia". Isso não mudou muito depois que ele deixou as quadras de tênis. Ele é comentarista da BBC e repóter da emissora alemã DSF, bem como colunista dos jornais Handelsblatt (Alemanha), Blick (Suíça) e The Times (Inglaterra).

Detalhes de sua vida privada - inclusive os preparativos para o casamento - são publicados, desde maio passado, na Boris Becker TV. "Tomei a iniciativa para mostrar como vive, pensa e funciona Becker em 2009", explicou ao lançar a plataforma de vídeo na internet. A produção é da firma suíça Bewegbildagentur.

Em 2009, Boris Becker funciona assim: ele é um homem de negócios, mantém "parcerias" com várias firmas, tem três revendedoras Mercedes e vários contratos de publicidade. Participa de fundações e é membro do conselho econômico do Bayern de Munique.

Ao jornal Tagesanzeiger.ch contou que depende de seus 200 colaboradores e executivos. "Gerencio, dirijo reuniões, assino e rasgo contratos - dependendo do que acontece", revelou à emissora de TV RTL, que comprou os direitos exclusivos para transmitir o casamento.

Perguntado pelo Tagesanzeiger.ch por que não se retira da "vida pública", ele respondeu: "Sim, teoricamente eu poderia me isolar numa bela casa de montanha suíça e esquecer o mundo lá embaixo. Mas não me deixam fazer isso. E eu estou numa idade em que gosto de trabalhar".

O biógrafo de Becker tem ainda uma outra explicação: "Penso que se pode notar nele um certo vício: o de que ele não se sente realmente existente quando não acontece na mídia", disse Fred Sellin à NDR.

Geraldo Hoffmann, swissinfo.ch (com agências)

Boris Becker

Nacionalidade: alemã
Data de nascimento: 22 de novembro de 1967
Carreira profissional: 1984-1999
Dinheiro ganho em prêmios: 25.080.956 dólares
Títulos: 49 individuais (6 Grand Slam) e 15 em dupla

Foi o 1° colocado no ranking da Associação de Tenistas Profissionais durante 12 semanas a partir de 28 de janeiro de 1991

Torneios de Grand Slam vencidos:
Aberto da Austrália: 1991 e 1996
Wimbledon: 1985, 1986, 1989
Aberto dos EUA: 1989

Além disso, foi semifinalista do Aberto da França em 1987, 1989 e 1991.

Antes da recente vitória de Roger Federer em Roland Garros, ele disse sobre o tenista suíço: "É um jogador do século".

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×