Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Boris Becker se muda para a Suíça

Em 18 de setembro de 2003, Boris Becker apresentou-se nos tribunais de Munique para explicar a falência do portal "Sportgate"

(Keystone)

O jogador de tênis, tricampeão em Wimbledon e empresário alemão Boris Becker quer trocar Munique pelo cantão de Zug, na Suíça.

Além das belezas naturais da região, Boris Becker também se interessa pelos baixos impostos cobrados pelo cantão aos milionários do exterior.

A notícia foi publicada por grande parte da imprensa alemã: cansado de ser perseguido pelas autoridades fiscais, o jogador de tênis, tricampeão em Wimbledon e empresário alemão Boris Becker que abandonar Munique, a bela capital da Baviera.

Segundo publicou ontem o portal de notícias da revista “Spiegel”, Becker acabar de fundar uma empresa com sede no cantão de Zug, juntamente com Hans-Dieter Cleven, um amigo de longa data e antigo alto funcionário na Metro, uma das maiores empresas alemãs no setor de comércio. A nova firma será responsável pela futura comercialização da marca “Boris Becker”, explicou Robert Lübenoff, porta-voz do atleta.

Becker, que viveu anos em Munique, também irá se mudar para Zug. “Amigos me falaram das grandes vantagens desse país”, explica o tenista. Seu parceiro de negócios também afirmou que o cantão de Zug é um local de residência ideal para os investimentos e negócios de uma personalidade internacional como Boris Becker. “Um dos pontos positivos são os baixos impostos”.

Num país onde o sistema federativo é escrito em letras maiúsculas, os cantões suíços têm liberdade para definir eles próprios o nível dos impostos cobrados. O cantão de Zug, cuja capital tem o mesmo nome, é conhecido na Suíça como um dos paraísos fiscais para milionários e empresas, pois a taxação é uma das menores de todo o país.

Falências e problemas com a justiça alemã

Depois de encerrar sua carreira no tênis, Boris Becker passou a investir em diversos setores como empresário. Em alguns casos, o atleta sofreu grandes perdas, como no caso do portal de informações esportivas “Sportgate”, que recentemente teve declarado a falência. Os credores cobram de Becker 1,5 milhões de Euros.

Boris Becker também foi recentemente condenado pela justiça alemã a dois anos de prisão com sursis e pouco mais de 480 mil Euros de multa. Motivo do processo: sonegação de impostos.

swissinfo com agências


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×