Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Brasil ganha destaques nos jornais suíços.

Bastante espaço na imprensa suíça para as eleições no Brasil

(swissinfo.ch)

Matérias sobre o desenrolar das eleições no Brasil são publicadas nas primeiras paginas dos jornais mais importantes da Suíça.

Comentaristas afirmam que o grande apoio popular a Lula no primeiro turno é voto de desconfiança à política liberal do atual governo.

As eleições brasileiras receberam grande destaque nos principais jornais da Suíça. Em manchetes de primeira capa, jornalistas, chargistas e comentaristas tentam explicar a vitória da esquerda no país.

O "Tagesanzeiger" publica uma charge, mostrando Lula carregando nas mãos um latão com a inscrição "230 bilhões de euros de dívida externa", lembrando assim as dificuldades econômicas que o candidato do Partido dos Trabalhadores terá futuramente, caso ganhe as eleições para presidente do Brasil.

Segundo seu correspondente na América Latina, Lula não poderá modificar radicalmente a política econômica do país, pois caso o PT ganhe, "ele será obrigado dentro do parlamento a aceitar coalizões com forças de centro-direita, para possibilitar a governabilidade do país".

"Perfil tecnocrata"

Para o respeitado "Neue Zürcher Zeitung", de Zurique, a vitória de Luta no primeiro turno deve-se à transformação ocorrida na sua orientação política e ao aumento considerável da sua popularidade. Serra, candidato oficial do governo, passa apertado para o segundo turno tendo como pontos negativos "o seu perfil de tecnocrata que, apesar da boa gestão no Ministério da Saúde, não conseguiu destacar-se do atual governo do presidente Fernando Henrique Cardoso" e "a insatisfação da população brasileira com o modelo econômico liberal, que apesar da estabilidade alcançada, não conseguiu resolver problemas prementes como o desemprego e a violência".

O jornal ainda cita a derrota de vários "caciques populistas" da política brasileira como Paulo Maluf, que depois de governar por vários mandatos a cidade e o estado de São Paulo, perde no primeiro turno para o governo estadual, em meio à acusações de corrupção e contatos com a criminalidade organizada.

"Um voto de emoção"

O "Le Temps", principal jornal da Suíça francesa, abre seu comentário com o título "Brasil, o fim da euforia". Segundo seu comentarista, "os brasileiros se permitiram no primeiro turno um voto de emoção. Agora, no segundo turno, eles precisam votar com a razão".

O jornal também destacou que, para ganhar a eleição, Lula "abandonou sua postura de esquerda para assumir uma de líder populista, clássica dos latino-americanos". Serra, por outro lado, seria o "candidato que encarna o país moderno, que o governo ao qual pertenceu tentou livrar de seus arcaísmos".

"Vitória de Lula é considerada segura" é o titulo de capa do jornal "Der Bund", da capital suíça Berna. O jornal destaca na sua matéria a vitória de 46,45% do PT no primeiro turno e o sucesso da utilização de urnas eletrônicas, apesar da reclamação de muitos eleitores devido a complexidade dos aparelhos e apresentação de problemas técnicos.

Alexander Thoele/swissinfo

×