Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Carro navega e voa

O Splash poderia ser utilizado na prática por um agente secreto como o James Bond.

“Splash”, o carro-anfíbio produzido na Suíça, é uma das atrações no Salão do Automóvel de Genebra.

Nas estradas o veículo chega a atingir 200km/h, na água 80 km/h. Produtor do automóvel é a companhia Rinspeed, de Zurique.

“Quando eu era criança, gostava de brincar na banheira com meus carros de brinquedo que, nos meus sonhos, faziam tudo o que eu queria”, explica Frank Rinderknecht, 48 anos, fundador e presidente da construtora de automóveis suíça Rinspeed.

“Nosso carro lembra um pouco daquelas máquinas fantásticas vistas nos filmes do James Bond, que eram capazes até do impossível”, completa Rinderknecht. “Splash é, porém, muito mais do que a fantasia de um diretor de cinema, pois ele funciona de verdade”.

Terra, água e ar

À primeira vista o veículo azul parece mais uma mistura de buggie de praia com um conversível futurista de dois lugares. Quando o motorista aperta um botão, um engenhoso sistema hidráulico-mecânico transforma o carro num aerobarco.

“O sistema é muito fácil de manejar”, explica Rinderknecht. Quando o carro começa a entrar na água, a traseira se levanta e, por baixo, surge o motor com a hélice. A partir de uma profundidade da água de 1,3 metro, o sistema de asas aquáticas é acionado.

Os elementos se abrem e formam, embaixo do automóvel, uma espécie de estrutura de sustentação em forma de “V”. A partir de uma velocidade de 30km/h, o veículo se levanta e chega a ficar 60 centímetros acima da superfície da água.

Motor ecológico

O “Splash” é considerado um veículo ecológico, de acordo com seu construtor Frank Rinderknecht. Sua propulsão é um motor turbo movido a gás de cozinha. “Como designer de carros conceituais, tenho uma responsabilidade social e me sinto obrigado a concretizar minha visão de forma ecológica”. O Splash é, dessa forma, o primeiro carro-anfíbio no mundo a ser equipado com uma moderna tecnologia de propulsão ecológica.

“Gás de cozinha é um combustível extremamente limpo, pois é composto praticamente de metano, quase não emite enxofre e expele pouco gás carbônico”, explica Rinderknecht.

Carro não será produzido em massa

“Nunca foi nosso objetivo ter sucesso comercial com o Splash”, reforça Rinderknecht. Ele também não tem planos de produzir em massa o veículo.

O Splash custa uma média de 500 mil francos suíços (US$ 392 mil). Para produzir o veículo são necessárias mais de 10 mil horas de trabalho. “O Splash é um veículo único, não está à venda e nem tem mercado consumidor”.

O suíço explica que apenas construiu o carro para mostrar as qualidades de design e engenharia da sua empresa Rinspeed às grandes montadoras de automóveis.

Made in Switzerland

Na realização do projeto o chefe da Rinspeed utilizou as mais modernas tecnologias e os melhores especialistas encontrados na Suíça. Também a empresa Esoro, especializada em “engineering”, colaborou.

“Trata-se de uma vantagem para nós ser uma empresa suíça e estou orgulhoso de dizer que esse veículo foi construído no nosso país”, completa Rinderknecht.

swissinfo, Anna Nelson
traduzido por Alexander Thoele

Breves

- O Splash é uma combinação de elementos de última geração utilizados na construção de automóveis e barcos. A carroceria é de fibra composta.

- O motor turbo de 750 cm3, 140 PS é refrigerado a ar e pode utilizar gasolina ou gás de cozinha como combustível. O automóvel pesa 825 quilos.

Aqui termina o infobox


Links

×