Navigation

Cartão dá prejuízo na Internet

swissinfo.ch

O volume de transações com cartões de crédito ainda é muito fraco e muitas faturas são contestadas. Isso encarece os serviços administrativos e os custos são maiores que os lucros. Mesmo assim, as companhias de cartões continuam investindo no futuro.

Este conteúdo foi publicado em 07. agosto 2000 - 12:11

A pesquisa feita na Suíça pela agência de notícias ATS indica que menos de 1 p/cento do faturamento das companhias de cartões de crédito é feito na Internet.

Além do pequeno volume, entre um-quinto e metade das faturas são contestadas pelos clientes, o que aumenta os custos administrativos. No entanto, só 5 p/cento das faturas contestadas são realmente fundamentadas, segundo o UBS, maior banco do país.

Semanas atrás, o responsável pela EUROCARD na Alemanha afirmou que cerca de 10 p/cento das transações são fraudulosas. Na Suíça, os responsáveis por esse setor no Crédito Suíço, segundo maior do país, e do American Express, acham essa proporção "totalmente exagerada" mas confirmam que "existem problemas".

As empresas citam como freqüentes o caso do pagamento de sites eróticos em que o internauta entra por curiosidade sem ler atentamente o contrato. Dá o número do cartão mas depois, quando a fatura é salgada, contesta junto à companhia que emitiu o cartão no prazo de 30 dias.

Para tentar evitar essa situação, algumas empresas adotam o sistema SET, com números pessoais de identificação do cliente e do site que vai emitir a fatura. Assim fica mais difícil contestar mas o sistema ainda tem o inconveniente de ser muito complicado, segundo especialistas.

Mesmo assim, as empresas continuam aconselhando seus clientes a fornecer os dados do cartão apenas a empresas conhecidas. Acreditam que o negócio vai se ampliar e lembram que os próprios cartões levaram de 10 a 15 anos para se implantarem criando o hábito na clientela.

Swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?