Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

CERN Um novo "starter" para acelerar partículas



O CERN inaugura hoje o Linac 4, seu novo acelerador linear. É a primeira etapa de uma cadeia que envia partículas ao LHC, o grande acelerador circular de 27 km. Antes de chegar no LHC, as partículas são aceleradas primeiro em linha reta em 30 metros, depois injetadas em dois anéis sucessivos de diâmetros crescentes. A cada etapa, elas ganham em energia.

Linac 4 (que sucedeu a Linac 2) é a máquina que dá o impulso inicial. Sua potência maior é parte do projeto LHC alta luminosidade, que deve permitir até 2025 de multiplicar por 10 a energia dos feixes de partículas no grande acelerador. Com isso, aumentará o número de colisões e, portanto, a quantidade de dados registrados pelos detectores. Os fenômenos que os físicos buscam com mais curiosidade se produzem a níveis de energia que o LHC ainda não permite de atingir.

O CERN inaugura hoje o Linac 4, seu novo acelerador linear. É a primeira etapa de uma cadeia que envia partículas ao LHC, o grande acelerador circular de 27 km. Antes de chegar no LHC, as partículas são aceleradas primeiro em linha reta em 30 metros, depois injetadas em dois anéis sucessivos de diâmetros crescentes. A cada etapa, elas ganham em energia.

Linac 4 (que sucedeu a Linac 2) é a máquina que dá o impulso inicial. Sua potência maior é parte do projeto LHC alta luminosidade, que deve permitir até 2025 de multiplicar por 10 a energia dos feixes de partículas no grande acelerador. Com isso, aumentará o número de colisões e, portanto, a quantidade de dados registrados pelos detectores. Os fenômenos que os físicos buscam com mais curiosidade se produzem a níveis de energia que o LHC ainda não permite de atingir.

(Maximilien Brice/ CERN)

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×